Por que o Pão Francês tem esse nome? Conheça a sua história

 em Curiosidades

Criado em 1910 pelos franceses e mundialmente conhecido pela Belle Époque Parisiense…ops!

O pão francês conhecido no Brasil não tem nada a ver com o original da França. Aliás esta criação do nome é brasileira. Vamos entender a história?

Em livros, arquivos e internet, tudo que se refere a origem do pão francês na década de 1910, famosa época da Belle Époque, também conhecida como era tecnológica, pois foi ano de lançamento de muitas coisas importantes que entraram para história do mundo como o telefone, cinema, bike, avião e outros, incentivando as mudanças culturais o que faria as pessoas se socializar mais.

A Belle Époque (expressão francesa que significa bela época) foi um período de cultura cosmopolita na história da Europa que começou no fim do século XIX, com o final da Guerra Franco-Prussiana, em 1871, e durou até a eclosão da Primeira Guerra Mundial, em 1914.

Gerou assim uma época de valorização da culinária, festas, encontros em cafés e confraternizações.

Na França os pães tradicionais eram todos fininhos e compridos, conhecido como baguetes. Paris ganhou um enorme enfoque por ser reconhecida como a capital da culinária e um pãozinho de miolo mole que começou a circular por lá nesta época, curto, cilíndrico, branco por dentro e casquinha dourada, crocante acabou tornando o conhecido e famoso pão “francês”.

E como chegou no Brasil?

No Brasil devido as colonizações portuguesa e viagens de algumas pessoas da nobreza aos países da França, já se tinha conhecimento dos pães baguette de lá, feita de farinha de trigo e água, porém na receita original era escuro por dentro e por fora.

Em 1910 aos brasileiros tentarem copiar e produzir o produto, acrescentaram na receita original um pouco de açúcar e gordura na massa dando origem ao nome PÃO FRANCÊS por ter sido copiada de uma receita francesa.

Com o tempo, o novo pão francês foi ganhando apelidos diferentes em algumas cidades do Brasil, como pãozinho (São Paulo), pão massa grossa (Maranhão), cacetinho (Rio Grande do Sul e Bahia), pão careca (Pará), média (Baixada Santista), filão, pão jacó (Sergipe), pão aguado (Paraíba), pão de sal ou pão carioquinha (Ceará).

Atualmente o nosso pão francês é um dos melhores do mundo, copiados inclusive pelos franceses, conhecido por lá como “pão brasileiro”.

Seja quentinho, fresquinho, para lanche, puro, torrado, recheado, o pão francês é uma delícia e está presente na vida dos brasileiros se não diariamente, quase todos os dias, fazendo a alegria da criançada e energia dos adultos para iniciarem ou finalizarem o seu dia.

Gostou? deixe o seu comentário e compartilhe com seus amigos. Para receber mais dicas como essa curta nossa página do Facebook e siga nosso Instagram.

Até a próxima ?

Postagens Recentes
Mostrando 3 comentários
  • Silvana Kronemberger
    Responder

    Amei a matéria completíssima e interessante. Parabéns!

  • Eti
    Responder

    Adorei saber que na Bahia e Rio Grande do Sul; o pão francês tem o mesmo apelido: pão cacetinho.

  • Neia
    Responder

    Amei a matéria, principalmente quando os franceses como disse meu filho , – eles tinham o original é copiaram a cópia dos compiladores.

Deixe um Comentário